Diferença entre perigo e risco: como utilizar a matriz de riscos

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

perigo e risco

Olá leitor! É muito frequente, ao conversarmos com profissionais de segurança e saúde do trabalho, e mesmo aqueles que não são, mas que participam ativamente da gestão de segurança das empresas, perceber que não é claro para eles, a diferença entre perigo e risco.

O desconhecimento da diferença entre estes dois termos pode impactar diretamente na forma como as análises de risco são elaboradas e entendidas, uma vez que o risco é identificado através de uma matriz, e caso não haja clareza sobre tal diferença, a interpretação desta matriz pode ser dada de forma equivocada.

Continue lendo este texto para entender mais sobre:

O que é perigo?

Muitos profissionais confundem as definições de perigo e risco. Consideraremos a definição dada pela OHSAS 18.001 – Sistema de gestão da segurança e da saúde do trabalho- que diz que:

Perigo: Fonte, situação ou acto com um potencial para o dano em termos de lesões, ferimentos ou danos para a saúde, ou uma combinação destes.

Ou seja, perigo refere-se à situação com potencial para causar lesão. Quando há a realização de trabalhos em altura, o perigo iminente neste caso é a queda. Ao lidar com manutenção em equipamentos elétricos, o perigo principal seria o choque elétrico.

O que é risco?

Ainda utilizando a OHSAS 18.001 como referência, risco define-se como:

Risco: combinação da probabilidade da ocorrência de um acontecimento perigoso ou exposição(ões) e da severidade das lesões, ferimentos ou danos para a saúde, que pode ser causada pelo acontecimento ou pela(s) exposição(ões).

O risco é classificado como pequeno, médio ou alto. Para que este seja classificado, é necessário interpretar corretamente a matriz de riscos. Através dela podemos combinar a probabilidade da ocorrência do evento com a severidade das lesões que podem ser causadas.

Como utilizar a matriz de riscos

Para entendermos como se utiliza a matriz de riscos, criaremos um cenário na qual há a necessidade de se identificar perigo e risco:

Atividade a ser realizada: troca de lâmpada em local com pé direito de 3 metros.

O colaborador deve utilizar uma escada para atingir o local onde deve ser realizada a troca da lâmpada.

Perigo: Queda da escada.

Utilizaremos a matriz de risco abaixo:

perigo e risco

Para identificar o risco da atividade descrita, é necessário responder às seguintes questões:

  • Qual a probabilidade de o colaborador sofrer uma queda enquanto realiza as atividades?
  • Caso o evento relacionado ao perigo aconteça, qual seria a severidade do dano causado?
  • Haveria danos ao patrimônio da empresa ou ao meio ambiente, caso o evento referente ao perigo ocorresse?

Para o cenário descrito, consideraremos que a probabilidade de queda da escada seria 3, ou seja, existe a possibilidade. A severidade de uma queda de até 1,5 metros, (considerando que o trabalhador tivesse pelo menos 1,5 metro, ele não teria que chegar ao último degrau da escada) observando-se a utilização de medidas de proteção coletivas e individuais, poderia ser definida como 1,insignificante. Ao multiplicarmos o 3 da probabilidade com o 1 da severidade, encontraríamos o número 3, o que significaria que o risco é baixo.

É importante salientar que, a matriz de risco busca identificar a combinação entre probabilidade e severidade não apenas no ser humano, mas também no patrimônio da empresa e ao meio ambiente. As três possibilidades devem ser analisadas, e aquela que oferecer o maior risco deve ser adotada:

Em um cenário em que o risco para o colaborador seja baixo, mas que seja classificado como alto para o meio ambiente, considerando a matriz de risco acima, a atividade não poderia ocorrer.

Outro fato que merece ser mencionado, é que não existe um padrão para elaboração de matriz de risco, ou seja, os valores que definem os riscos podem ser alterados levando em consideração o conhecimento e a experiência do responsável pelo setor de SMS da empresa. Mesmo as definições de probabilidade e severidade podem ser alteradas e criadas de forma a satisfazer as particularidades de cada tipo de corporação.

Se você gostou de aprender mais sobre a diferença entre perigo e risco, o que é matriz de risco, e como utilizar uma, inscreva-se no nosso canal, e receba semanalmente todos os nossos textos atualizados!

Até a próxima!

Veja também:

Qual a diferença entre doença do trabalho e doença profissional?